para maiores de 18 anos

8
abr 2017

Brasil vive pior epidemia de HIV desde 1981: “Os pais acham que os jovens não transam”

 
publicado em: educação sexual, sexo
por: Julieta Jacob
 

A notícia é muito preocupante. Só que ainda mais preocupante é o fato dela estar sendo ignorada – enquanto os números não param de crescer. Talvez você não saiba, mas os casos de infecção por HIV voltaram a aumentar no Brasil, principalmente entre os jovens: subiu 11% na faixa etária de 15 a 24 anos. É a pior epidemia desde 1981, de acordo com o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV (Unaids).

img_4644

Jerônimo Duarte analisou as razões do crescimento do HIV no Brasil no programa Erosdita (assista ao programa completo abaixo).

Eu conversei com Jerônimo Duarte, integrante da Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV e Aids (Núcleo Pernambuco) para entender o que explica essa nova epidemia: “Só se fala de Aids no carnaval e o governo acha que basta entregar camisinha, mas é preciso dar ao público outras maneiras de prevenção. Além disso, não se fala de sexualidade nas famílias. Os pais acham que os jovens não transam e aí a informação não chega a tempo, e quando as pessoas chegam ao serviço de saúde, já estão infectadas”, avalia Jerônimo.

Nós também ouvimos a opinião de Jô Menezes, coordenadora de projetos da ONG Gestos, para entender as causas do crescimento de casos de HIV no país: “As discussões sobre sexualidade têm perdido espaço nos serviços de saúde e nas escolas. Há quem ache que essa é uma discussão pra ser feita na família, mas as famílias não estão preparadas e não querem fazer. A escola é o local onde o jovem se sente mais à vontade. Precisamos de diálogos francos e abertos”, analisa Jô.

Assista ao programa completo aqui:

ASSISTA AO BLOCO 02

Compartilhe este post e seus comentários

37 comentários
  1. MARCOS MORAES
    abr 08, 2017

    SERA QUE HIV E REAL SE E REAL PORQUE AINDA NÃO ACHARAM A CURA , EU SAI COM VARIAS MULHERES SORO POSITIVAS E NÃO ESTOU INFECTADO E NÃO USEI PRESERVATIVO OU NÃO E TODOS QUE ELA AFETA, POIS SE E UM VÍRUS E NÃO ACHARAM A CURA OU E POR AUTOS LUCROS OU ELE NÃO EXISTE

    • Josi
      abr 09, 2017

      Vai na fé, um dia você conseguira se contaminar

    • Josi
      abr 09, 2017

      Vai na fé, um dia você irá se contaminar, continue assim o caminho é esse

    • Ingrid
      abr 09, 2017

      Vc ta zuando né? Como assim não existe?
      E cara se vc saiu transou sem camisinha com mulheres com hiv vc está infectado.
      Ou vc é um caso raro a ser estudado.
      Procure um médico e refaça seus exames pra vc não sair contaminando outras pessoas.

      • Marcus
        abr 10, 2017

        Provavelmente não pegou pq elas se tratam e quem toma coquetel tem zero chance de infectar alguém, pq com o remédio o vírus sai da corrente sanguínea e fica incubado. Agr se transar com uma pessoa q tenha e não sem trata sem proteção, pega sim. Eu peguei em sexo oral imagina penetracao.

      • Ana
        abr 10, 2017

        Na verdade ele pode ter saído com mulheres soro positivo e não ter pego HIV. Se elas fazem o tratamento corretamente, a chance de transmissão pode cair para até 0,1%. Se informem!
        PS: eu não concordo com nenhuma vírgula que esse cara louco disse. Isso não é exemplo a ser seguido independente do que eu infromei. As chances de contrair a doença ainda existem. Usem camisinha #paz

      • Fernando
        abr 10, 2017

        Vc so pode estar na ” janela imunologica “

    • Shandelly
      abr 09, 2017

      Se elas estava tomando remédio direitinho, com a carga viral controlada à níveis indectaveis, vc não ia pegar mesmo.
      Transar com HIV positivo indectaveis é mais seguro do que Transar com alguém que não sabe pq não faz o teste há um, dois anos.
      Tbm tem o fato de que o homem que penetra (vagina ou Ânus) corre menos risco.

      O risco é menor, mas existe.

      Geralmente acontece quando um homem tem micro-fissuras (machucados, rasgos bem pequenos, imperceptíveis a olho nu) na glande (cabeça do pênis) e o sangue do homem entra em contato com o sangue da parede vaginal ou anal durante a penetração. É muito mais fácil ter rasgos vaginais e anais na penetração do que na cabeça do pênis, mas acontece. Por isso é mais mulheres serem contaminadas e homens que fazem sexo anal receptivo(dão o cu).

      Um “workaround ” seria passa vaselina na cabeça do pênis ou encher de gel antes de penetrar. Isso reduz o riso das micro fissuras na cabeça do pênis, mas não diminui para que está sendo penteado, pois em quase 100% dos casos há rasgos vaginais e anais em quem está sendo penetrado, pois as paredes vaginais e anais são mais sensíveis.

      Tente se informar sobre a Prep no Brasil. É um comprimido diário para evitar que se torne HIV positivo.

    • JC Oliveria
      abr 09, 2017

      Questionar se o HIV existe ou não não cabe mais! Não se iluda, nem tente se iludir com tal questionamento. Existe, é fato, não há argumentos possíveis do contrário! Não há ninguém que tenha algum tipo de imunidade à contaminação, todos estamos susceptíveis. Se de fato você teve relações sexuais sem proteção com pessoas infectadas e não se contaminou, muito provavelmente essas pessoas devem estar sob tratamento com medicamentos que estão conseguindo controlar a infecção e a multiplicação do vírus, o que é possível e pode ter até agora te deixado seguro. Mas sexo sem segurança é uma roleta russa desnecessária mesmo com pessoas “saudáveis”! Outra coisa, exames periódicos devem ser feitos, principalmente por pessoas que dizem agir como você diz estar agindo.

    • Raquel
      abr 10, 2017

      A taxa de contaminação é de 0,5 a 3%, dependendo do tipo de contato sexual. Relativamente baixa. Se ainda há aumento das taxas de infecção é pq as pessoas realmente não se previnem Na maioria das vezes. É muito triste saber que existem pessoas como você que colaboram para a disseminação dessa triste doença.

    • JR
      abr 10, 2017

      O vírus é mutante, por isto difícil encontrar a cura. E é por isto a existência de medicações diferentes, que atua no organismo controlando a produção do vírus. São medicações extremamente fortes, que muitos não adere ao tratamento ficando doente mais rápido e muitas vezes a medicação tomada tardiamente não faz efeito. Por isto a necessidade detectar o maus rápido, mas antes de tudo, prevenir, fazer sexo seguro sempre é ainda o melhor remédio.

    • Ana Carolina
      abr 10, 2017

      Marcos, meu querido. O vírus do HIV demora para ser detectado no exame. Por exemplo, se vc fizer uma tatuagem (é Uma forma de contrair caso a agulha utilizada estiver contaminada) você deve esperar até UM ANO para fazer exames ou doar sangue pois esse é o tempo que o vírus fica em seu corpo em forma de latência, “incubado”, digamos assim. Não corra esse risco, não vale a pena umas horas de prazer por uma doença que vai te acompanhar pelo resto da vida e quem sabe outras, pois caso você tenha e não está se prevenindo, está infectando outras pessoas. Procure se informar mais sobre HIV e Aids

    • Ludmylla Bombonate
      abr 10, 2017

      O vírus do HIV pode ficar incubado por até 10 anos. Vc pode estar infectado porém, o vírus está nesse período de incubação.Procure um médico e por favor use preservativo a partir de agora.

    • Bruno
      abr 10, 2017

      Se essas mulheres que você se relacionou estavam em tratamento com antirretrovirais a mais de 6 meses com carga viral indetectavel as chances de eles transmitirem o vírus diminui em 96% ou seja muito de difícil de haver cobtaminação mas lembrando que ainda existem 4% de cyabce, você deu sorte, um conselho use camisinha meu amigo.

    • Alexandra
      abr 10, 2017

      Marcos Moraes, a ausência de sintomas evidentes da doença exclui a possibilidade de haver infecção pelo vírus HIV?
      Não. A pessoa pode estar infectada pelo HIV e não ter desenvolvido a doença (aids), não tendo, portanto, nenhum sintoma da doença. A aids propriamente dita pode levar mais de 10 anos para aparecer e manifestar os primeiros sinais e sintomas.
      Após a infecção pelo HIV, quanto tempo pode demorar até a manifestação dos primeiros sintomas da aids em si?
      Em geral, os primeiros sintomas da aids começam a aparecer entre oito e dez anos após a infecção pelo HIV, como conseqüência à diminuição do número de linfócitos T CD4+, que são as células de defesa do organismo. Esse tempo, porém, varia de pessoa para pessoa. Há casos em que a aids demora mais tempo para se manifestar, podendo a presença do HIV passar despercebida por vários anos.

      Há registro de casos em que se passaram 15 anos até a manifestação dos primeiros sintomas da doença (aparecimento das infecções oportunistas), tempo este denominado período de incubação. Nessa fase, o acompanhamento médico é muito importante. A queda da contagem de linfócitos T CD4+ é de 30 a 90 células por ano e está diretamente relacionada à velocidade da reprodução viral e à progressão para a aids.

    • matheus
      abr 10, 2017

      amigo o vírus HIV pode demorar de 6 meses á um ano para ser detectado, se você fizer sexo sem camisinha hoje e fizer o teste rápido amanhã obviamente seu teste vai ser negativo. não é assim que funciona o vírus do HIV ok ? e por favor pare de fazer sexo sem camisinha por que você pode estar contaminando outras pessoas

    • Andreia Matos
      abr 10, 2017

      A infecçao por HIV apos relaçao com uma pessoa soropositiva depende de varios fatores! No geral em uma relaçao sem proteçao com uma pessoa soropositiva, voce tem 1% de chance de ser infectado.. mas isso depende muito do fato da pessoa estar ou nao tomando medicaçao (uma pessoa soropositiva que toma medicaçao certinha tem muito menos chance de infectar outra) e do seu estado de saude, da sua imunidade, da presença de outras DST… é um disserviço pra sociedade vir questionar a real existencia do HIV/AIDS!!

      Agora, que exista uma lobby da industria farmaceutica que lucra bilhoes com as doenças, é outra historia

    • Tiago
      abr 11, 2017

      cara como assim? tu é doente? duvido que tu não pegou hiv!! e está passando pra outras mulheres, tais tirando o direito a vida de outras pessoas!!!

    • Amaury Costa
      abr 11, 2017

      Existem muitas doenças para as quais não se acharam a cura e no entanto seria cegueira dizer que não existem.
      Infelizmente, você é um candidato a sentir na pele a doença, se continuar com esta prática de alto risco.
      A mulher contrai mais facilmente o vírus porque na relação o homem deixa dentro dela uma grande quantidade de vírus. Já o homem terá que ter fissuras no pênis para se contaminar. Mas se o homem tiver o pênis muito pequeno ou fino ou ainda não tiver uma ereção forte, as possibilidades de ele se contaminar diminuem. Depende também da quantidade do vírus que penetra nele. Lembre-se, uma andorinha só não faz verão.
      Temos que encarar a saúde do ponto de vista ecológico. É o equilíbrio favorável ao homem,, entre o agente agressor ( que pode ser físico, biológico ou químico) , o meio ambiente e o hospedeiro (homem)…Se forem poucas unidades virais (o que é comum em mulheres sob tratamento, mas mesmo assim se deve usar camisinha) ; se o meio ambiente for favorável ao homem; se o homem estiver em boas condições imunológicas, ele pode se dar bem. Mas essas condições podem variar de diversas formas….
      Se você for a algum Serviço que cuide de HIV positivos, você se convencerá que deve ter mais cuidado..

    • Josi
      abr 11, 2017

      Porque existe uma pequena parcela da população mundial que é imune ao HIV porque possui um polimorfismo numa quimiocina de membrana celular que faz com que ela não expresse na membrana da célula e por isso ouviria não consegue entrar. Talvez tu seja o infeliz sortudo que possui esse polimorfismo e não se infecte. Ou talvez tu tenha infinitamente mais sorte que juízo.

  2. JOSE BELO
    abr 09, 2017

    QUANTA TRISTEZA MEU DEUS. ESSE PAÍS ESTÁ ACABADO EM TUDO E DE TODAS AS FORMAS. A HERANÇA DEIXADA PELA GANGUE PETRALHA JUNTO AO BANDIDO MOR DO PMDB, O TEMEROSO. ESTAMOS FRITOS, SÓ DEUS.

    • zebosco
      abr 09, 2017

      O que assusta de verdade é a sua ignorância rapaz. Só faltava essa, responsabilizar um partido e um ícone mundial como o Lula por uma epidemia que hoje é mundial. Saiba que os altos índices das DSTs aumentou em todos os países desenvolvidos. Além do mais foi no Governo dos petralhas como você diz que o Brasil se tornou referência mundial no tratamento do HIV/ Aids. Vá estudar para mudar essa sua cabecinha de minhoca.

    • Luiz Carlos S Costa
      abr 10, 2017

      Isso não tem nada a ver com governo A ou B. Isso tem a ver com percepção. A percepção que a juventude tem sobre o assunto é péssima. Isso é responsabilidade, também, dos pais. O fato de o tratamento trazer resultados positivos também pode ser um fator que contribui para esses números. Não se ouve falar em mortes. As pessoas estão vivendo, e bem, com o tratamento. O HIV transformou-se em uma doença crônica.

  3. SILVA
    abr 09, 2017

    E Ainda mais com esse governo sem responsabilidade com as pessoas, fica pior, O Brasil vive hoje uma crise, as pessoas não acreditam mais em nada, a classe política ta na lama junto com um governo muito ruim, crise cultural, música ruim são as mais tocadas, remédios caros, novelas muito ruim, sem conteúdo, jornalismo desonesto,guerras, falsos pastores, padres, etc etc …

  4. Edson Ademir dos Santos
    abr 09, 2017

    Sempre digo e aprendi desde cedo que educação vem de berço, seja a família de qualquer classe social. A primeira orientação sobre sexualidade deve partir dos pais e o complemento vem na escola. Ambas as instituições estão falidas. Talvez esteja aí o problema.

  5. evandro galvão
    abr 09, 2017

    Tenho uma má notícia para esse cidadão: o programa tende a piorar. Com o aumento da demanda, mais verbas devem ser destinadas a esse programa, e a capacidade de arrecadação do Estado é limitada, ainda mais com a crise econômica que vivemos.

  6. Heliana M.
    abr 09, 2017

    Concordo contigo, amigo!! O povo brasileiro está orfão de pai e mãe, havendo sido enviado a um orfanato dirigido porpoliticos corruptos sem o minimo respeito por todos, olhando somente para os beneficios q podem receber de acordo com seus interesses pessoais…portanto o povo brasileiro q se dane e morra o qto antes. Pura falta de respeite e humanidade. Final dos tempos……

  7. Aline Sena
    abr 10, 2017

    É fruto da libertinagem sexual desmedida que a mídia e alguns ativistas vêm querendo submeter o Brasil!

  8. Rivair
    abr 10, 2017

    O interessante é observar a hipocrisia, ingenuidade ou idiotice de alguns. Quando procura-se discutir sobre o tema em sala de aula, em seguida vem os idiotas munidos de um pseudo puritanismo combater ao extremo a discussão, alegando que estão procurando passar informações indevidas aos nossos jovens. Dá para entender a contradição destes(as) figuras?

  9. karine
    abr 10, 2017

    O jovem ali dd cima sabia que o virus do HIV pode ficar incubado por até 10 anos sem ser manifestado… mas ainda que não manifestou, você já está transmitindo. Então acha que não tem por não ter manifestado… e a qualquer momento vai manifestar, você tera AIDS.. e ai pra quem não entende, está ai a diferença entre dizer que tem HIV e AIDS. Beijos e se cuidem…

  10. Delfim Sobreira
    abr 10, 2017

    O governo FHC fez uma campanha massiva, quebrou a patente do coquetel antiviral e distribuiu na rede pública, mas o PT descuidou, os novinhos esquerdistas ficaram descuidados e culpam os pais “classe-média”… a geração com todo acesso à informação da História. Lamentável.

  11. Roger
    abr 10, 2017

    Boa noite! Eu consultei a menos de 2 meses com um médico aqui no Sul que faz pesquisas com a bióloga e Dr. CRYSTIL MAYEr onde ela tem vários vídeo e é teorias provando que o HIV não existe e ele disse para mim que o HIV é a maior fraude da historia da Medicina entre outras coisas quem quiser ver os vídeos esta no YouTube bem interessante ele disse que hiv n existe e que a AIDS não é decorrente do hiv não tratado, olhem os vídeos dela, também disse que se um “portador” do hiv mandar uma amostra do seu sangue para pai es de primeiro mundo onde existe os microscópio mais potentes do mundo o laudo virá negativo e que o exame Elisa que detecta o “hiv” era para detectar vários vírus e não este, mas nos vídeos dela ta mais detalhados.

    • Maria Verissimo
      abr 11, 2017

      Caro Roger
      É esse tipo de ideia sem fundamento que aumenta o risco da disseminação. Ao invés de se basear em uma informação isolada para decidir expor opiniões perigosas, seria bom procurar mais informações em fontes confiáveis. O teste ELISA pode ser realizado para detectar vários tipos de infecções, incluindo HIV, pois ele usa um componente do vírus que reage quando o soro da pessoa que está sendo testado tem o anticorpo para esse vírus. Assim, ele não identifica o vírus no sangue, mas identifica que a pessoa tem o anticorpo no sangue, é o anticorpo é sinal de que a pessoa teve contato com o vírus.
      Quanto a ideia de que não existe o HIV e a AIDS, não é uma questão de acreditar ou não, está mais do que provado que a doença existe, é causada por esse vírus, é o tratamento tem sido no sentido de controlar a replicação do vírus no corpo humano, para evitar a doença.

  12. Maria do socorro de lisboa
    abr 10, 2017

    Eu acho o cúmulo as pessoas não se previ
    Nem .a maioria porque falta de informação e outros dizem que agora existe medicação ee outros dizem que o preservativo incomodam. Três fatos estão fazendo o hiv crescer muito neste público .A falta de informação que se tem só no carnaval
    No dia mundial da aids, vigília .e no dia 1de dezembro dia mundial da aids.pelo contrário só é comentado em mídias .mais nem todos tem acesso.o fato de haver tratamento .mais não é falado sobre os efeitos colaterais desses medicamentos e do próprio vírus. fato também não informado.e as pessoas dizem que é chutar bala com casca.nao sabem que é melhor chutar bala com casca do que contrair um híbrido. Ou uma ist. Sífilis
    Ou hepatite. Tem que criar estratégia para cocientizar a população desses fatos.na verdade acredito que tem que mostrar o lado feio da doença ao vivo e a cores. Pra ver se as pessoas se cocientizam as pessoas
    E aprendam a se proteger.

  13. jose de queiroz
    abr 11, 2017

    Fui questionado por uma pessoa e não consegui dar a resposta adequada, então repasso a quem puder me auxiliar: um homem que recebe sexo oral de uma mulher infectada pelo HIV tem muitas chances de ser contaminado?

  14. João neno
    maio 02, 2017

    Pessoas tomam cuidado perigo usem preservativo.

  15. João neno
    maio 02, 2017

    Fazer sexo com camisinha não tire ela

Deixe seu comentário

Copyright © 2017 - Julieta Jacob - Todos os direitos reservados