para maiores de 18 anos

24
fev 2013

Ted, o garanhão

 
por: Julieta Jacob
 

Imagine se o seu namorado de 35 anos tivesse um ursinho de pelúcia como amigo e confidente? Pode soar brochante, mas se esse ursinho for Ted, a história se torna bem excitante! Ted, além de ser o protagonista do filme homônimo (Ted, do diretor Seth MacFarlane), é o ursinho que todos gostaríamos de ter lado a lado, até o fim dos nossos dias.

Ele mantém com o seu dono, John, uma sintonia e uma cumplicidade de fazer inveja a muitos amigos-do-peito. São companheiros inseparáveis. E antes que você se deixe enganar pelo seu semblante ingênuo de propaganda de amaciante de roupas, saiba que Ted não tem absolutamente nada de fofo. É um ursinho inteligente, bronco, bonachão, boêmio e muito, muito engraçado. Fã de Flash Gordon, Pink Floyd, maconha, cerveja e mulheres.

Apesar de não ter pênis (aspecto sobre o qual reclamou diversas vezes para a empresa de brinquedos que o fabricou), Ted transa com todas as mulheres que deseja, mostrando que “enquanto tiver língua e dedo, nenhuma mulher lhe mete medo”.

O filme, na verdade, é uma fábula leve e divertida (um pouco abestalhada, é verdade, mas nem um pouco bobinha) sobre amizade, maturidade e a coragem de fazer escolhas (e assumir o risco que  elas nos trazem). Também mostra que lidar com os amigos do seu namorado recorrendo ao ultimato “ou eles ou eu” não funciona.

Tá de bobeira hoje? Vai na locadora e aluga esse filme. Garantia de boas risadas!

httpv://www.youtube.com/watch?v=9fbo_pQvU7M

nenhum comentário

23
fev 2013

Os super-heróis na intimidade

 
por: Julieta Jacob
 

Especialista em design gráfico e ilustração, Grégoire Guillemin criou uma série chamada “A vida secreta dos super-heróis”, onde revela alguns de seus hábitos super-humanos. Do Batman à Mulher-Maravilha, nenhum deles escapa aos impulsos sexuais, e vários flagrantes foram registrados por Grégoire com muito bom gosto e capricho. Aliás, qual terá sido o super-poder do artista para conseguir tal façanha?

© Grégoire GUILLEMIN 2012

© Grégoire GUILLEMIN 2012

© Grégoire GUILLEMIN 2012

© Grégoire GUILLEMIN 2012

Gostaram? Para ver a galeria completa de imagens, é só clicar aqui.

 

 

1 comentário

22
fev 2013

A fotografia, por Cartier-Bresson

 
publicado em: amor
por: Julieta Jacob
 

“A gente olha e pensa: Quando aperto? Agora? Agora? Agora? Entende? A emoção vai subindo e, de repente, pronto. É como um orgasmo, tem uma hora que explode. Ou temos o instante certo, ou o perdemos… e não podemos recomeçar…”

                                                        Henri Cartier-Bresson

© Henri Cartier-Bresson

Casal em Paris (1968). ©Henri Cartier-Bresson

© Henri Cartier-Bresson

 

nenhum comentário

21
fev 2013

Tema do próximo Sexo a Duas

 
publicado em: educação sexual
por: Julieta Jacob
 

Pessoal, uma rápida enquete:

Qual desses temas você quer ver no próximo Sexo a Duas:

a) orgasmo feminino

b) gravidez

c) sexo no pós-parto

Preciso da ajuda de vocês para decidir. Respondam nos comentários. Obrigada!

nenhum comentário

19
fev 2013

A praia como ela é

 
publicado em: amor
por: Julieta Jacob
 

Publicitário capta imagens em praias do Rio de Janeiro e revela a beleza e a espontaneidade presentes em diferentes corpos. Um registro de um verão a 40°

Passei a seguir Zé Christão aleatoriamente no instagram (@zechristao) e, aos poucos, comecei a me encantar com suas fotos. Não saberia explicar exatamente o que me chama a atenção nelas, mas diria que carregam um silêncio e um voyeurismo fascinantes. Parecem fragmentos íntimos roubados da realidade. Como sou muito observadora (passaria dias só observando a vida passar, sem dizer uma palavra), logo me identifiquei e virei fã do trabalho dele.

Quando convidei Zé (que é publicitário) para um post aqui no blog, me referi a ele como “fotógrafo”, mas fui prontamente corrigida:

“Em tempos de iPhone e de Instagram, todo mundo se acha meio fotógrafo. Costumo dizer que basta fazer um clique e ganhar um like e pronto, a pessoa já se sente a encarnação de Cartier Bresson. Talvez por isso, e por respeitar quem, de fato, é fotógrafo, aquele que estudou para isso, quem tem o dom, eu nunca tenha me auto-nomeado como tal. Não sou fotógrafo, apenas gosto (e muito) de registrar o que se passa diante de mim.

Tento guardar de forma egoísta fragmentos da vida, da minha e dos outros, da intimidade roubada num clique sem autorização, sem ser percebido, justamente porque somente quando não nos sentimos vigiados é que temos o poder de sermos nós mesmos.”

Zé mora em Brasília, mas fez essas fotos em praias do Rio de Janeiro, cidade onde nasceu. Suas lentes buscam gente crua, verdadeira, infeliz ou feliz, e ele sabe que a praia é um dos terrenos mais inspiradores.

“A praia é um território livre, é onde tudo acontece. É na praia onde o rico e o pobre convivem em harmonia, onde a popozuda anda lado a lado com a anoréxica e ambas esbarram na gordinha de fio dental. É na praia onde sensualidade e sexualidade convivem muito proximamente, se misturam e confundem. A puta está do lado da mãe de família, e a virgem toma água de coco com a garota de programa. Um ambiente fértil e colorido”.

“Costumo falar que a praia é a Disney dos fotógrafos. Basta olhar com carinho que veremos uma coleção interminável de belas modelos. Isso mesmo, BELAS MODELOS, pois todas são belas na praia, todas são naturais e verdadeiras, e é aí que mora a beleza, em ser você mesma.

A falta de culpa ao vestir um biquíni minúsculo iguala os corpos, coloca no mesmo patamar a ‘perfeita de corpo’ e a ‘rainha da celulite’. Todas são felizes. E todas são objeto de desejo. Se a beleza está nos olhos de quem a vê, pode ter certeza que o tesão acompanha esta máxima. Estar na praia de biquíni enterrado é uma prova de amor-próprio, é estar de bem com a vida, é estar bem consigo mesma. E esse estar-bem é tão gritante, é tão radiante, que consegue ser capturado pela câmera”.

 

 

 

 

Todas as legendas das fotos foram criadas pelo próprio Zé. Quem quiser ver mais fotos é só aparecer lá no perfil dele no Instagram – @zechristao.

 

1 comentário

18
fev 2013

Sexo a Duas #06 – ressaca de carnaval

 
publicado em: educação sexual
por: Julieta Jacob
 

Olá, pessoal! Hoje o Sexo a Duas chega para animar a segunda-feira chuvosa aqui no Recife. Oficialmente, essa é o primeiro dia do ano, já que até ontem teve carnaval por aqui.

Mas, para algumas pessoas, o ano ainda não começou, pois o carnaval deixou seus rastros… por isso decidimos fazer um Sexo a Duas ressaca de carnaval! Tiramos algumas dúvidas para que vocês possam começar o ano tranquilos, protegidos e bem organizados.

Espero que gostem! Se curtirem, compartilhem! O Sexo a Duas é um serviço de utilidade pública. Ah, e um rápido lembrete: na semana que vem voltamos à nossa programação normal. Fiquem à vontade para sugerir temas e enviar as suas perguntas para sexoaduas@erosdita.com.

httpv://youtu.be/5xfGjpTQvto

nenhum comentário

15
fev 2013

Sensualidade engarrafada

 
por: Julieta Jacob
 

Adoro vinhos e sempre que puder vou dar algumas dicas aqui no blog. Quem também aprecia?

O vinho de hoje é a cara do erosdita! Provei em Lisboa, há uns anos, e adorei! Até pensei em trazer um super estoque pro Brasil, mas a mala já estava lotada de pasteis de Belém e não deu. Snif!

Se alguém mora em Portugal, ou encontrar a garrafa à venda seja onde for, não deixe de prová-lo. O único problema é que eu não sei se ele ainda é fabricado, pois, na época, tratava-se de uma edição limitada. A esperança é que seja um vinho de comercialização sazonal (vendido apenas no inverno). Algum gajo ou gaja de bom coração poderia fazer a gentileza de checar a informação?

Para quem não provou, se prepare: a descrição é de uma elegância de dar água na boca:

“Rubi-violeta concentrado e aroma quente a frutas do bosque com notas de toffee de bom carvalho francês”.

É para brindar com segundas intenções, concorda?

nenhum comentário

14
fev 2013

Lembranças do carnaval

 
por: Julieta Jacob
 

Esse meu carnaval foi tranquilão. Além de gravar o Sexo a Duas especial, como não viajei, não resisti e dei um pulo (mentira, foram vários) em Olinda no sábado. Aqui estão algumas imagens que consegui captar.

Com uma fantasia patrocinada pelo ministério da Saúde, esse cidadão ganhou o troféu criatividade saliente 2013! E eu que pensava que já tinha visto de tudo no carnaval… será que no ano que vem também vai ter uma versão para homens? #ficaadica

Esse monstrinho aí abaixo chama-se “Bicho de Pé”. Depois de conhecê-lo ao vivo, me perguntei como é que nunca peguei bicho de pé na vida se a capacidade reprodutiva do rapaz é tão grande… enorme, aliás.

Pichação num muro. Porque existe amor em Olinda. E amor de carnaval também pode ser verdadeiro, mesmo que passageiro (ou não).

A vida imita a arte?

 

Você é do tipo que compartilha frases de (ou atribuídas a) Clarice Lispector como se o mundo fosse acabar na quarta-feira de cinzas? Pois é, a escritora aproveitou o carnaval para fazer um desabafo, em Olinda, e eu, que sou fã, me solidarizei. Nem sempre o complicado (ou difícil) é o melhor. Às vezes, vale a pena trocar um Kama Sutra por um papai-e-mamãe, né? Por uma vida mais simples – mas não menos inteligente.

Ao som de “vou beijar-te agora, não me leve a mal, hoje é carnaval”, encerro com esse beijo apaixonado. Sim, existe amor.

E já que o ano acaba de começar, Feliz Ano Novo <3

14 comentários

11
fev 2013

Sexo a Duas #05 – especial de carnaval II

 
publicado em: educação sexual
por: Julieta Jacob
 

É carnaval! Estão curtindo muito?

É também dia do nosso segundo Sexo a Duas especial de carnaval. A gente recebeu perguntas muito interessantes, obrigada a todos que participaram! Como sempre, a gravação foi bem divertida.

Ainda restam dois dias de folia – ou três, para quem aguentar a farra na quarta-feira de cinzas! Aproveito para dizer que, na semana que vem, faremos o Sexo a Duas ressaca de carnaval! Gostaram da ideia?

A camisinha estourou? Tirou um sarrinho pesado, mas não sabe se perdeu a virgindade? O que será que aconteceu no seu carnaval? Estamos aguardando as dúvidas – sexoaduas@erosdita.com.

A gente se vê a qualquer hora por aqui!

httpv://youtu.be/aFX1TmQnpqk

 

2 comentários

11
fev 2013

Fantasia de carnaval

 
por: Julieta Jacob
 

O que mais gosto no carnaval são as fantasias. Durante esses dias, gente séria consegue ser divertida, gente tímida consegue ser ousada e gente triste consegue sorrir. Como seria bom que essa licença poética valesse para o ano todo (ela vale, é só você fazer uma requisição ao seu Rei Momo particular).

O carnaval tem uma leveza inexplicável. Porque simplesmente dispensa qualquer racionalização. As pessoas apenas são. Mesmo que disfarçadas, mesmo que na pele de um outro.

Eu sou do tipo que, levemente, leva as fantasias a sério. Tenho profundo respeito pelo personagem e não faço questão de saber que, por trás da máscara, há alguém com nome, endereço, CPF e uma história de vida. A vida pode ser pesada e as fantasias, por definição, são leves.

No carnaval, só interessa o sujeito que está na sua frente. Se é o super-homem, peça ajuda a ele para combater o mal (ou para salvar seu coração); se é Amy Winehouse, cante com ela um dos seus sucessos; e se é o presidente Obama, diga a ele o que der na telha, nem que seja simplesmente “yes, we can!”.

O grande barato é exercitar a capacidade de acreditar no sonho, na ilusão. Quando pequenos, fazemos isso quase que instintivamente. Difícil seria fazer diferente. Mas, ao longo da vida, as máscaras vão caindo e precisamos reaprender a sonhar. Passa a ser um sonho lúcido mas, ainda assim, um sonho.

Ontem me deparei com essa maravilhosa foto feita pela jornalista carioca Lúcia Lemos, uma grande amiga. E a foto, clicada na orla de Copacabana, me fez lembrar a frase de Nelson Rodrigues: “Todo casto é um obsceno”.

Assim com a leveza do carnaval, a foto dispensa explicações. Porque tem coisas que só o carnaval faz por você.

Foto de Lúcia Lemos. Copacabana, carnaval 2013.

1 comentário
Page 32 of 49« First...1020«3031323334»40...Last »

Copyright © 2011 - Julieta Jacob - Todos os direitos reservados